terça-feira, 27 de maio de 2014

9 filmes do Batman - Ranking cinematográfico

Em seu 75º aniversário e com a revelação do novo uniforme mais o bat-movél de Ben Affleck ter sido revelado nas ultimas semanas, não haveria momento melhor para refletir sobre as grandes aventuras do Cavaleiro das Trevas na Telona. Ele que começou no cinema em 1966 e com filmes bons e outros nem tanto. Durante todo esse tempo suas aventuras cinematográficas tem sido uma marca registrada em Hollywood mesmo que tenha sua coluna quebrada a mamilos de borracha. 

9. Batman e Robin - 1997 


Se seu personagem favorito é o Batman e possui tendências masoquistas, este é o filme certo para você. A Seqüência de Joel Schumacher quase destruiu a franquia Batman que com um tom carnavalesco e bizarrices de roteiro, em filme protagonizado por George Clooney fariam qualquer fã cair na risada ou entrar em Enrage. Com direito a bat-patins, cartão de crédito (vencimento: "Forever"), exagerados figurinos e abuso do neon, Ok! Sem falar dos mamilos. Nem mesmo seu custo de 125 milhões conseguiu suprir má qualidade do filme.
Apesar de George Clooney convencer como Bruce Wayne, ele foi incapaz de trazer a dualidade que o papel exigia para ser Batman. De certo, as poucas cenas entre Alfred morrendo e Bruce, são realmente muito comoventes e que provavelmente, será lembrado com carinho por o assistiram como um filme do Batman diferente. Pelo menos o próprio Schumacher admitiu que o filme fosse um lixo e basicamente foi apenas um comercial de brinquedo.

8. Batman Forever -  1995 


Depois que Tim Burton deixou a franquia Batman após seus dois filmes de sucesso, Joel Schumacher assumiu, juntamente com um novo Cavaleiro das Trevas. Gotham se tornou menos gótica e mais uma boate perpétua, Val Kilmer assumiu o manto negro e trouxe um Robin em boa medida. Batman Forever é estranho e nos dias de hoje seria considerado um reboot, mas em 1995 ele tinha a pretensão de ser a continuação da Gotham City "Dark" de Tim Burton. Temo um pouco de tudo, que vem do Maluco insano de Jim Carrey, novas roupas, novos capangas e Tommy Lee Jones dando uma de Jack Nilcholson (sqn). Bem, pelo menos Batman Forever é uma tentativa de explorar Bruce Wayne como um personagem, mesmo que seja feito de uma má forma. Ainda sim é bem melhor do que Batman e Robin.

7. Batman: O Homem-Morcego - 1966 


Nos anos 60, quando se falava de super-heróis o primeiro a vir à mente era Batman, graças ao grande sucesso da serie de TV (Batman e Robin). O filme que resultou mostrava uma armadilha para pegar a dupla dinâmica, que corria Gotham para tentar parar os planos malignos de Coringa, Charada, Pingüim e Mulher-Gato. Parar um plano maligno nos anos 60 na pele de Batman significava repelir Tubarões com Bat-Spray, ser incapaz de livrar-se de uma bomba gigante, resolver um problema ilógico e ser seduzido pela Mulher-Gato disfarçada.
De certo, era exagerado, mas era pra ser assim. Enquanto alguns Bat-fãs invertebrados podem zombar do conceito de um Batman bobão (feito de propósito ou não). O gênio da versão Adam West não era apenas um comentário na cultura de 60, mas a também a natureza de Batman. Onde ele é um personagem que está destinado a ser adaptável a qualquer história, podendo encarnar do bobo ao sombrio.

6. Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge - 2012 


O maldito final antecipado da popular trilogia do Cavaleiro das Trevas, de Christopher Nolan, teve um alcance maior do que qualquer outro filme do Batman antes dele. Embora as reações do público fossem as mais variadas sobre o filme, o nível psicológico de Batman: Cavaleiro das Trevas Ressurge mostra a determinação do personagem Bruce Wayne na tela como nunca visto antes. Nós começamos a ver o que seu pai sempre o dizia - aprender a levantar e salvar a cidade que ama.
Em muitas maneiras, Cavaleiro das Trevas Ressurge é mais Batman Begins do que O Cavaleiro das Trevas (The Dark Knight), trazendo de volta um monte de elementos do primeiro filme e mostrando-nos seu passado. Batman: Cavaleiro das Trevas Ressurge deve ser considerado como uma grande façanha, apesar de suas deficiências, foi o primeiro conto freneticamente conectivo de Batman já contado na telona. Trabalhado em conjunto com os dois filmes antecessores contanto a história de Bruce Wayne como Cavaleiro das Trevas, do começo ao fim, e ainda reforçando a ideia de que Batman sempre será o símbolo de Gotham City, não importando quem esteja debaixo da máscara.

5. Batman - 1989 


Esse foi o que mudou tudo. Até a chegada de 1989, a franquia Superman havia dado uma parada após o fim de Superman IV - Em Busca da Paz e filmes de super-heróis não estavam sendo feitos. Mas a Warner Bros deu uma chance a um diretor não muito conhecido chamado Tim Burton, com seu talento visual e amor a vilões transformou Batman em um fenômeno da cultura pop e de marketing.
O filme era mais tenebroso do que qualquer outro filme de super-herói já criado, era o renascimento do Cavaleiro Negro nos anos 80. Com uma influência dos quadrinhos, Cavaleiros das Trevas (Frank Miller) e o Ano Um, deixando os Bat-fãs felizes da vida deixando para trás o exagerado Batman de Adam West. Também contou com a presença do brilho de Jack Nicholson que como Coringa deixou sua marca como vilão de filme memorável desde a aparição de Darth Vader na década de antes.

4. Batman: O Retorno - 1992 


A seqüência de Tim Burton levou como "maior e melhor" seqüência da vida (do coração) já que para todos nós fãs, permaneceu como algo memorável. Com um clima mais escuro e assustador de Gotham City e não somente um, mas dois vilões emblemáticos de Batman, Pingüim e Mulher-Gato, sem falar no fantástico mundo criado por Burton.
Há algo sobre Gotham City na época do Natal que é visualmente emocionante, e é claro, o interesse de Burton em seus vilões em oposição ao próprio Batman deu-nos algumas performances memoráveis. Uma geração se apaixonou por Michelle Pfeiffer juntamente o quão verdadeiramente assustador era Oswald Cobblepot pode ser. Segue nos mostrando como os vilões de Batman têm lados diferentes como de uma moeda. E de se considerar que a mando do Cavaleiro das Trevas seja o melhor filme original que Burton fez.

3. Batman: A Máscara do Fantasma - 1993 


Depois do sucesso do filme do Batman de Tim Burton, o amado Batman: Serie Animada foi criado e lançado aos fãs de todas as idades. O primeiro é a única versão teatral. A Máscara do Fantasma continua sendo uma das mais impressionantes aventuras de cinema do Cavaleiro das Trevas, que ainda é considerado o favorito para muitos fãs.
Em A Máscara do Fantasma, Batman é injustamente acusado dos assassinatos de mafiosos em Gotham City, como resultado de um novo vigilante assustador que está à solta. Todo o conto gira em torno de Bruce, seu primeiro amor, e até mesmo a origem do Coringa. É um conto sombrio e gótico de perda, amor e tragédia. Um pouco mais ousado do que a série animada da TV, que continua sendo um dos contos mais belos e potentes do Cavaleiro das Trevas na tela grande.

2. Batman Begins - 2005 


Após o questionado Batman e Robin de 1997, a Warner se esforçou para obter a franquia Batman em movimento novamente e barrou vários roteiros e cineastas. Finalmente surgiu Christopher Nolan e se encaixou com tudo para produzir o que seria um novo conceito de filmes de super-heróis, algo mais próximo da realidade. Contando a origem de Batman em profundidade pela primeira vez no cinema, Nolan se aproximou do Cavaleiro das Trevas com um hiper-realismo que fez o publico esquecer a palhaçada da era Schumacher e abraçar Gotham City mais uma vez.
Com um grande elenco, atuações cativantes e apenas o suficiente dos quadrinhos, fora os momentos nerds (cartão do Coringa) para fazer os fãs mais hardcores desmaiar, Batman Begins foi um sucesso modesto que revigorou a cinematografia de Batman e levou a que viria ser o filme de super-heróis, seguido da maior bilheteria da época.

1. Batman: O Cavaleiro das Trevas - 2008 


Depois do sucesso de Batman Begins, Batman: O Cavaleiro das Trevas rapidamente se tornou um dos filmes mais badalados da década. Ajudado por sua incrível campanha de marketing viral e, infelizmente, a morte de Heath Ledger, a seqüência rapidamente assumiu o status de lendário filme mais esperado do verão. Notavelmente, ele se mostrou além das expectativas.
O capítulo do meio de Nolan apresentou a folha definitiva de Batman - O Coringa de Heath  Ledger -  e descreveu como a chegada de  um vigilante mascarado afetando Gotham City e seus cidadãos. O Cavaleiro das Trevas é, essencialmente, o discurso de Gordon sobre a "escalada" no final de Begins vindo a ser concretizada. Enquanto isso, o próprio Bruce tem de lidar com o que é ser Batman e o que o obrigou a sacrificar pessoalmente. É um filme bem arredondado que leva várias tramas e perfeitamente as une em direção a um clímax intensamente emocionante.

O Cavaleiro das Trevas foi um sucesso de bilheteria, enquanto o Begins fez o suficiente para ganhar uma seqüência, foi este filme que confirmou que Batman estava aqui para ficar e permanecer na telona nos próximos anos.

Curtiu a postagem? Então Curta e Compartilhe o Herodróide no Facebook e fique por dentro das novidades.

Via: IGN

Nenhum comentário:

Postar um comentário